quinta-feira, julho 10, 2008

Lições Bíblicas - 13d

A Soberania de Deus e a Oração


Cremos em Deus, não só porque todo ser humano tem em si mesmo a idéia inata da existência de Deus, mas, sobretudo, porque Ele nos deu a fé e porque as Escrituras Sagradas nos falam de Deus e do conceito que devemos ter dEle: o único, onipotente, onipresente e onisciente; criador dos céus e da Terra e de tudo quanto existe; infinito e perfeito em todo o Seu ser - na bondade, na sabedoria, na justiça, na santidade; espírito puro e Senhor dos senhores, Rei dos reis, dEle "é a Terra e tudo o que nela se contém, o mundo e aqueles que nele habitam"; mantenedor de toda a criação, a qual Ele dirige. Assim, Deus é soberano. Seu poder é completo e absoluto; nada e ninguém pode contrapor-se a Ele, embora por algum tempo pretenda contrariar a Sua vontade.

Deus criou o ser humano à Sua imagem e semelhança e, dessa forma, capaz de relacionar-se com Ele. Deus busca o homem e quer que nós tenhamos comunhão com Ele. A comunhão mais estreita com Deus, se dá através da Oração.

Deus quer que oremos, mas não que nos relacionemos com Ele apenas através da oração. Ele deseja que nossa comunhão com Ele seja constante. Nesse sentido é que Paulo nos ensina e exorta: "orai sem cessar" - 1Ts 5.17.

Assim entendida a Soberania de Deus, ninguém jamais pode pensar que a vontade de Deus poderá ser mudada por causa da oração de quem quer que seja.

Quem crê na Soberania de Deus, sem confusão e sem distorções, ora e não deixa de orar. Se ternos um Deus soberano que nos ama, que nos faz solenes promessas, que nos ensina a orar porque deseja que oremos a Ele, seria incoerência de nossa parte deixar de orar. Nesse caso ninguém pensará "Se Deus faz sempre a vontade dEle, e faz o que já está por Ele determinado, não adianta orar". não pensará assim, pois Deus jamais ensinou que, se orarmos, poderá acontecer algo fora de Seu plano; Ele sabe o de que precisamos, sabe o que nos convém - Mt 6.8.

Quando Tiago, o irmão do Senhor, diz em 5.16 de sua carta: "A oração de um justo pode muito em seus efeitos", não está dizendo que um efeito da oração é mudar os planos de Deus, pois ele mesmo diz que em Deus "não há mudança nem sombra de variação" - 1.17.

Os resultados ou e feitos da oração são um estímulo para que oremos, e são diversos: (1) a oração sincera e correta nos aproxima de Deus; por ela falamos diretamente a Deus; (2) ela nos torna mais humildes, porque reconhecemos nossa carência e completa dependência de Deus; (3) ela é um exercício de fé, pois oramos plenamente confiantes de que Deus pode todas as coisas (Tg 1.6); (4) na oração intercessória, "uns pelos outros" desenvolvemos o sentimento de solidariedade; "...que se façam orações... por todos... pelos reis..." (1Tm 2.1-2); quando oramos por a1guém e essa pessoa sabe que oramos por ela, isso lhe faz bem porque ela se sente amada e apoiada moralmente (2Tm 1.3); (5) quando oramos e pedimos de acordo com a vontade de Deus, e então recebemos, mesmo tendo pedido aquilo que parecia impossível, é imensa a alegria e se fortalece mais a nossa fé; (6) quando oramos e não recebemos resposta favoráve1 de Deus, fortalece-se também a nossa fé, pois aceitamos a vontade de Deus, soberana - "Seja feita a Tua vontade" (Mt 6.10 e 26.39); (7) quando oramos agradecendo a Deus, ou para louvar a Deus, crescemos espiritualmente, pois esse é o nosso dever.

A oração é um precioso meio de graça através do qual Deus nos dá grandes bênçãos; por isso precisamos orar e saber orar . Leia Lc 11.1-4.

2 comentários:

Lux Luxo disse...

Ah, eu estou com um certo ferrugem, mesmo assim obrigada. E o doutor escrevendo muito, ham.
beijos e até mais.

Anónimo disse...

Pastor, amei o seu blog, entrei na direção do Esp.Santo:Realmente, são temas abordados, necessários pra nós igreja.
Mas preciso tua resposta, pois sou pastora e tbém necessito do outro como auxílio. as seguintes perguntas.
1.COMO A IGREJA PODE AJUDAR O PASTOR A RESOLVER SEUS PROBLEMAS PESSOAIS.

2.ONDE E COMO O PASTOR DEVE PROCURAR AJUDA PARA SEUS PROBLEMAS.
por favor, aguardo retorno em Cristo Jesus